Maia tentou interferir na eleição da Câmara de SP, diz Leite

Deputado nega a suposta interferência e disse que jamais tratou do assunto com Leite

Nara Alves, iG São Paulo |

O presidente nacional do DEM, Rodrigo Maia, tentou interferir na eleição da presidência da Câmara Municipal de São Paulo, de acordo com Milton Leite (DEM). Na votação de hoje, o candidato apoiado pelo prefeito Gilberto Kassab , presidente estadual do DEM, venceu a disputa. Kassab apoiou José Police Neto , do PSDB, contra o candidato de seu próprio partido, Milton Leite.

De acordo com Leite, os deputados federais Rodrigo Maia e Ronaldo Caiado estiverem em São Paulo para oferecer apoio à sua candidatura. O apoio teria sido firmado em um almoço na capital paulista, em que os deputados propuseram que se fizesse um acordo no partido para "fechar a questão", ou seja, obrigar os parlamentares a seguirem a orientação da legenda, e garantir sua vitória. "Eu não aceitei porque não concordo com esse método", disse Leite.

Rodrigo Maia negou que ele tenha tentado interferir nas eleições e afirmou que esse assunto nunca foi tratado com Milton Leite. "Estivemos num cafezinho depois de um almoço na semana passada, mas nunca oferecemos ( fechar questão ) porque não há motivo para que o diretório nacional se envolva em questões locais", disse.

Ainda segundo Leite, Rodrigo Maia disse, no encontro, que os apoiadores de Kassab dentro do partido estão "reassumindo o DEM". Em seguida, se corrigiu. "Eles vão disputar em março a convenção nacional", afirmou, citando os líderes Jorge Bornhausen e José Agripino. Para Rodrigo Maia, a conversa que teve com Milton Leite foi "enviesada" porque o candidato derrotado teve "um dia ruim".

Nos bastidores, a vitória de Police Neto com o apoio de vereadores da bancada do PMDB é apontada como um indício da saída de Kassab do DEM para o PMDB. Segundo o vereador Antonio Goulart (PMDB), que votou em favor de Neto, a vice-prefeita de São Paulo, Alda Marco Antônio, afirmou em uma reunião que Kassab deve ingressar no PMDB no início de 2011.

    Leia tudo sobre: câmaravotação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG