Lupi promete lealdade do PDT a Dilma mesmo sem ministérios

Ministro do Trabalho afirma que apoio ao governo da presidenta eleita se dará em qualquer circunstância

Agência Brasil |

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, disse hoje (23) que o PDT manterá o apoio ao governo da presidenta eleita Dilma Rousseff, independentemente de sua manutenção na pasta. “Nós vamos apoiar a presidente Dilma em qualquer circunstância. Com ministério, sem ministério, com Trabalho, com outra pasta. Acreditamos no projeto e investimos toda a nossa credibilidade pública e confiança no projeto e estaremos com ela para o que der e vier”.

Ainda sobre sua permanência, ele afirmou a decisão está nas mãos de Dilma. "Depende da presidenta Dilma. O PDT reivindica que eu fique, nós somos reivindicadores, não significa que seremos atendidos".

O ministro também falou que a conversa interministerial sobre o reajuste do mínimo dificilmente será amanhã, e deu o prazo até a semana que vem para que ela ocorra. Ele afirmou que participarão dos debates a Casa Civil e os ministérios do Planejamento, da Previdência, do Trabalho e da Fazenda.

Lupi participou de uma reunião com líderes sindicais no início desta noite para tratar sobre a instalação do Conselho de Relações de Trabalho, que ocorrerá no próximo dia 14 de dezembro. Segundo o ministro, o órgão, que é tripartite e também contará com a participação dos empregadores, vai definir todas as questões sobre as relações de trabalho existentes no Ministério do Trabalho. “Desde a organização sindical, registro de sindicatos, até temas que precisam ser discutidos no sistema tripartite para ter mais transparência no Ministério do Trabalho”.

O ministro afirmou que o conselho é um consenso entre as centrais sindicais, e agendou para a semana que vem uma reunião com os empregadores para debater melhor o assunto.

    Leia tudo sobre: governotransiçãopdt

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG