Lula visita hospital no Rio e volta a reclamar da imprensa

Secretário de Saúde comete gafe ao falar sobre reimplantes de órgãos usando como exemplo um operário que perde o dedo

AE |

selo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitou no fim desta manhã o Hospital Estadual de Traumatologia e Ortopedia Dona Lindu, em Paraíba do Sul, no Sul Fluminense. Inaugurado há pouco mais de um ano, a unidade, batizada em homenagem à mãe de Lula, é a segunda em cirurgias de alta complexidade do País, segundo a Secretaria de Saúde do Estado.

O ex-presidente, por outro lado, voltou a reclamar da imprensa, ao dizer que as boas conquistas dos governos não aparecem na mídia. Ele incentivou o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), presente à cerimônia, a investir em propaganda. Ao final, Lula ainda cobrou do secretário Côrtes a data de inauguração do novo Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, que possui recursos do governo federal, cuja abertura está prevista ainda para este ano.

No evento, Lula ouviu uma espécie de prestação de contas sobre os avanços obtidos na saúde estadual, feito pelo secretário Sérgio Côrtes, que acabou cometendo uma gafe. Ao falar sobre reimplantes realizados pela rede pública do Rio, Côrtes citou um exemplo de um operário que havia perdido um dedo, reimplantado pelos médicos. "Presidente, o que acontece com um trabalhador que perde o dedo? Acabou", disse Côrtes, para surpresa do auditório do hospital. Lula, que perdeu um dedo quando trabalhava como torneiro mecânico, não comentou a gafe.

    Leia tudo sobre: LulaRio de Janeirosaúde

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG