Lula recebe apoio de políticos de vários partidos

Ex-presidente brasileiro recebe mensagens de solidariedade de governistas e membros da oposição após diagnóstico de câncer

iG São Paulo |

Políticos de diferentes partidos se manifestaram em solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva , diagnosticado com tumor na laringe , após exames realizados no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Leia também: Lula tem tumor na laringe

AP
Ministro brasileiro da Fazenda, Guido Mantega, fala com jornalistas depois de visitar Lula no Sírio-Libanês, onde ex-presidente foi diagnosticado com câncer na laringe
O ex-presidente recebeu uma visita de 20 minutos do ministro brasileiro da Fazenda, Guido Mantega. Na saída, o ministro afirmou que Lula se recupera da biópsia, está bem animado e que não há metástase. "O problema tem cura com quimioterapia. Ele já venceu problemas menores, e vencerá este também", disse. Segundo Mantega, apesar de não poder falar por fazer uso de uma máscara de oxigênio, perguntou baixinho como vai sua família. "Ele sempre se preocupa com os outros", afirmou.

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência e ex-chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, disse que foi avisado pela própria presidenta Dilma Rousseff sobre o diagnóstico de câncer . Segundo Carvalho, naquele momento Dilma disse estar "muito preocupada". Posteriormente, em nota, a presidente afirmou que acredita que Lula se curará , considerando que o tumor foi diagnosticado em estágio inicial.

"Estamos todos muito preocupados, mas temos esperança da capacidade dele de superar obstáculos. Conhecemos sua energia e sua saúde. E se Deus quiser superará mais esse obstáculo," afirmou Carvalho à Reuters.

Em 2009, a própria Dilma passou, com sucesso, por um tratamento contra um câncer no sistema linfático , detectado em estágio inicial.

Carvalho disse que Dilma visitará o ex-presidente Lula na próxima segunda-feira, quando ele deverá iniciar o tratamento quimioterápico. "(Os médicos) dizem que em três meses têm como se curar com a quimioterapia", acrescentou o ministro.

O vice-presidente Michel Temer também demonstrou esperanças de que Lula terá pronta recuperação. "Eu, como todos os brasileiros, torcemos para a pronta recuperação do ex-presidente Lula. Afinal, ele é um homem acostumado a superar desafios e limites. Com certeza superará mais este", disse por meio da assessoria o vice, que comanda a delegação brasileira na Cúpula Ibero-Americana e na Unasul, em Assunção, no Paraguai.

Leia também: Câncer de Lula tem repercussão mundial

Temer e Lula estreitaram muito sua relação em 2010, quando construíram uma aliança política formal entre PT e PMDB para eleger a presidenta Dilma.

O presidente do Senado e ex-presidente da República, José Sarney (PMDB-AP), afirmou que tem grande expectativa na pronta recuperação de Lula. "Ele é muito importante para o País", disse por meio de um assessor.

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), divulgou nota na qual afirma que Lula será vitorioso na batalha contra a doença. "Tenho certeza de que o homem que conheci na década de 1980, sempre forte, aguerrido e cheio de vida, enfrentará a doença com a mesma força e energia que todos conhecemos", afirmou. Mais cedo, o presidente da Câmara havia colocado uma mensagem no twitter. "Meu apoio e desejo de imediata recuperação ao nosso eterno presidente. O homem que transformou nosso País."

O presidente nacional do PMDB, Valdir Raupp, disse que lamentava o diagnóstico e que agora é "hora de torcer e rezar por Lula".

O presidente do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, um dos políticos mais próximos de Lula, comentou que levou um susto ao saber da notícia, porque tinha participado da festa de aniversário do ex-presidente na quinta-feira e não notou problemas.

"Lula é um bravo, um homem de muita disposição de Luta. Além do mais, o boletim médico é tranquilizador. De maneira que, mais do que confiança, tenho fé que tudo isso será resolvido e que o nosso presidente Lula continuará sendo a grande referência do Brasil por muito tempo ainda", afirmou o governador pernambucano por meio da assessoria.

Twitter

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, desejou "votos de rápida recuperação ao amigo e presidente Lula" pelo Twitter. Na mesma rede social, o governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), disse ter conversado com a ex-primeira-dama Marisa Letícia, que o tranquilizou. "Nosso guerreiro vencerá mais uma! Que Deus proteja o companheiro Lula! A voz que devolveu voz e vez ao povo brasileiro não calará. Voltará mais forte e sempre autêntica", disse Déda.

Leia também: Tratamento não deverá afetar uma das marcas de Lula: a barba

O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, que também foi ministro da Justiça no governo Lula, manifestou solidariedade e esperança também por meio do Twitter ao ex-chefe. "Um grande abraço ao presidente Lula. Sairá dessa, assim como saiu de tantas outras", escreveu.

O ex-presidente do PT, José Eduardo Dutra, também foi na mesma linha. "Quem já enfrentou - e venceu - tantos desafios ao longo da vida, vencerá mais este", disse. Até o presidente do PSDB, Sérgio Guerra, usou o Twitter para comentar sobre a saúde de Lula. "Espero que o presidente Lula tenha uma rápida recuperação. O debate político ainda precisa muito da contribuição dele", escreveu.

Na oposição, o presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), também se manifestou por meio do Twitter. "Espero que o presidente Lula tenha uma rápida recuperação. O debate político ainda precisa muito da contribuição dele", disse o tucano. O líder do DEM na Câmara, Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), afirmou na mensagem: "Desejo total recuperação ao ex-presidente Lula. Ele superará isso. Diferenças ficam no campo político, sempre. Que a família tenha fé!", afirmou ACM Neto.

O presidente nacional do PPS, deputado federal Roberto Freire (SP), divulgou mensagem sobre o ex-presidente. "O PPS é solidário ao ex-presidente Lula e a sua família. Nós desejamos sucesso em seu tratamento e a sua pronta recuperação. Lula agiu corretamente ao não esconder a sua doença. Tal atitude é rara de ser vista em homens públicos", disse o parlamentar.

*Com Reuters e Agência Estado

    Leia tudo sobre: câncer de lulatumorlaringecâncerquimioterapiaradioterapialula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG