Lula reafirma que precisa 'desencarnar' da Presidência

Ex-presidente evitou falar sobre política e disse que está 'em quarentena até depois do carnaval'

AE |

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou por volta das 13 horas desta quarta-feira (16) ao Rio de Janeiro para uma série de encontros. Bem humorado, disse que ainda não tem definido o formato do futuro Instituto Luiz Inácio Lula da Silva e que precisa "desencarnar" da função de presidente antes de tomar decisões sobre o assunto.

"É difícil. Quando o governante sai da Presidência com o povo escrevendo faixa na rua 'fora Fulano, fora Beltrano', ele esquece logo. Mas quando você sai com 90% (de aprovação) é muito difícil, porque a população ainda tem muito presente, faz pouco tempo ainda", afirmou o ex-presidente, que evitou falar sobre política e disse que está "em quarentena até depois do carnaval".

Lula disse que, no Rio, terá um encontro com a economista Maria da Conceição Tavares, com o cantor e compositor Chico Buarque e com diretores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), além do economista Marcelo Neri, da Fundação Getúlio Vargas (FGV). À noite, está previsto um jantar com o governador fluminense, Sérgio Cabral (PMDB).

"Estou tranquilo. Vou tomar muito cuidado para não dar nenhum passo errado, para fazer as coisas bem feitas. Tenho todo o tempo da vida pela frente", disse Lula.

O ex-presidente afirmou que tem vontade de passar o carnaval no Rio, mas que tudo dependerá do estado de saúde do ex-vice-presidente José Alencar, que voltou a ser internado em São Paulo na semana passada.

Lula chegou acompanhado da assessora Clara Ant, que levou do Palácio do Planalto para o Instituto Lula, e do ex-presidente do Sebrae, Paulo Okamotto. No hotel em que está hospedado, ele se encontrou com o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Dulci.

    Leia tudo sobre: lulario de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG