Lula não participará das festas do Dia do Trabalho

Ausência faz parte de acordo com Dilma para se manter longe dos holofotes; ele deve passar 1º de Maio preparando palestra

AE |

selo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu não participar este ano das comemorações do Dia do Trabalho organizadas pelas centrais sindicais em São Paulo. Convicto de que sua presença pode ofuscar a presidente Dilma Rousseff , Lula nem considerou sua ida ao evento da Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Vale do Anhangabaú, centro da capital paulista. Dilma deve participar do 1.º de Maio da Força Sindical na Avenida Marquês de São Vicente, zona oeste.

Ontem, durante o 8º Congresso Nacional dos Metalúrgicos da CUT, Lula disse que tem vontade de voltar a viajar pelo País e participar de eventos, mas fez uma acordo com Dilma para se manter longe dos holofotes. "Eu estou com vontade de tudo, mas tenho de me controlar. Só com autocontrole vou conseguir desencarnar da Presidência", brincou.

A preocupação de não se sobrepor à imagem da presidente Dilma também fez Lula desistir de desfilar no carnaval pela Tom Maior. A escola do Grupo Especial de São Paulo homenageou este ano São Bernardo do Campo, berço político do ex-presidente. Lula foi esperado até o início do desfile e acabou frustrando o desejo dos sambistas da escola.

O ex-presidente deve passar seu 1º de Maio finalizando o discurso de sua próxima palestra paga. No dia 4, o ex-presidente será a estrela de coquetel promovido pelo Bank of America Merrill Lynch na Casa Fasano, zona sul de São Paulo. O evento comemora a expansão do banco no País.

    Leia tudo sobre: ECONOMICOPOLITICA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG