Lula não cobrará por palestra em foro de esquerda

Ex-presidente é um dos fundadores do foro e pretende abordar a atuação social da esquerda na América Latina

AE |

selo

Uma semana após fazer uma palestra remunerada para executivos da Ambev na Bahia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltará ao Estado amanhã para falar a empresários e herdeiros de grupos empresariais em Comandatuba. O ex-presidente fechará a semana com mais uma palestra paga, desta vez no Panamá, para empresários, executivos e investidores. O único evento não remunerado será o Foro de São Paulo, na Nicarágua, onde se encontrará com representantes de partidos de esquerda da América Latina.

Em suas palestras, Lula tem feito um resumo de suas realizações ao longo dos oito anos na Presidência da República. Segundo sua assessoria de imprensa, no 9º Encontro de Empresários da América Latina Pais e Filhos, em Comandatuba, ele pretende discursar sobre a importância do investimento privado na integração do Brasil com a América Latina e a África. Lula deve abordar temas como a exploração das reservas do pré-sal e investimentos em educação e infraestrutura.

Na quinta-feira (19) Lula desembarcará em Manágua, na Nicarágua, para se encontrar com políticos de esquerda na 17ª reunião do Foro de São Paulo. O ex-presidente, que é um dos fundadores do Foro, fará uma retrospectiva da atuação social da esquerda na América Latina e seus resultados. Lula abordará as políticas públicas implementadas em seu governo para reduzir a desigualdade social.

Lula estará de volta ao Brasil no sábado, 21, após palestra remunerada no Panamá, marcada para sexta-feira (20). Assim como em todas as palestras pagas - cujo valor não é divulgado -, o ex-presidente fará uma exposição sobre sua experiência de governo no enfrentamento da crise financeira de 2008.

O ex-presidente tem dividido sua agenda entre eventos internacionais, palestras remuneradas e articulação política no cenário nacional. Ontem, Lula se reuniu com partidos da base do governo Dilma Rousseff para discutir uma proposta de reforma política em comum.

    Leia tudo sobre: lulapalestrasamérica latina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG