Lula lembra que foi 'difícil' dar reajuste menor ao mínimo

Ex-presidente falou sobre negociações comandadas quando era presidente durante reunião fechada no Rio

Flávia Salme, iG Rio de Janeiro |

Depois de se reunir por cerca de três horas com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no hotel Sofitel, em Copacabana (zona sul do Rio), o economista Marcelo Nery, da Fundação Getúlio Vargas, contou que Lula falou sobre salário mínimo, mas sem "emitir opiniões" sobre a votação do reajuste realizada nesta quarta-feira (16) em Brasília.

"Ele falou numa certa hora que para ele foi difícil também, porque ele fez um reajuste em 2003 e em 2004 não conseguiu", disse o economista. Nery acrescentou que durante o encontro fez uma apresentação sobre indicadores sociais e econômicos do Brasil na última década, que "poderão servir para a montagem de um memorial", sobre o qual Lula não teria entrado em detalhes.

De acordo com o economista, Lula perguntou bastante sobre os indicadores ligados à renda e à desigualdade social". "Ele quer falar sobre o Brasil para traçar seus planos pessoais. Acho que ele planeja montar um memorial, nada personalista, mais sobre esses dados referentes ao País", explicou.

"Ele ficou feliz com os dados, mas da mesma forma ele não gostou quando a gente mostrou que em 2004 a pobreza aumentou. Lembrei que no governo dele a pobreza caiu 50%; no de Fernando Henrique Cardoso, 20%", contou Nery, que disse ter ressaltado ao ex-presidente que "ainda existem 28 milhões de pessoas na pobreza, ou 15,32% da população".

Segundo o relato de Marcelo Nery, Lula teria ficado "embaraçado" durante a exposição dos dados em que comparou seu governo com o do ex-presidente FHC. "Ele ficou um pouco sem jeito, eu achei. E ao mesmo tempo foi muito respeitoso", relatou.

'Ele não quer se aposentar', diz economista

O economista da FGV contou que Lula teria chamado sua atenção quando ele apresentou os dados sobre a população em idade ativa no País. "Quando falei que a população em idade ativa deve começar a cair a partir de 2024, ele falou: 'Marcelo, você acha que aos 65 anos as pessoas param de trabalhar?'. Os assessores dele até brincaram comigo. 'O homem está com a corda toda', disseram".

Ao responder sobre o que Lula teria dito a respeito da criação de um memorial, Nery afirmou: "Não é um museu. É uma coisa interativa, não personalizada, algo que conte a história das lutas sociais no Brasil".

O presidente do IBGE, Eduardo Nunes, também participou do encontro. Nunes contou que veio apresentar a Lula o resultado do Censo 2010, já que não teria conseguido relatar os dados no ano passado, quando Lula ainda era presidente.

"Ele ficou bastante interessado sobre a mudança da estrutura etária do País. Ele quis saber também sobre o crescimento das cidades de porte médio e sobre a redução do ritmo de crescimento da população. São dados que colocam novos desafios ao País", contou.

Futebol com Chico Buarque

O cantor e compositor Chico Buarque também esteve com Lula no hotel. Na saída, Chico disse apenas que veio "dar um abraço" no ex-presidente e combinar "uma partida de futebol", já que "o resto da conversa era assunto pessoal".

Jantar com Sérgio Cabral

O ex-presidente Lula participou nesta noite de um jantar na casa do governador do Rio, Sério Cabral, no Leblon, zona sul da capital fluminense. Participaram também o vice-governador do Estado, Luiz Fernando Pezão, o prefeito da cidade, Eduardo Paes, e o empresário Eike Batista, de acordo com a assessoria de Cabral.

Sobre o memorial com os indicadores sociais e econômicos do País na última década, o ex-presidente disse que só fala disso depois do dia 8 de março. O ex-presidente disse também que só fala sobre a montagem de um memorial em homenagem ao seu governo após o dia 8 de março e não comentou o reajuste do salário mínimo para R$ 545, aprovado pela Câmara dos Deputados nesta segunda-feira.


Convidado por Eduardo Paes para passar o carnaval no Rio de Janeiro, Lula não confirmou a viagem.

    Leia tudo sobre: Lulasalário mínimoex-presidente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG