Lula ironiza antecessor: 'Como um peão fez muito mais do que eu?'

Presidente agradece apoio de Chico a Dilma, em lançamento de navio em homenagem a Sérgio Buarque de Holanda, pai do compositor

iG Rio de Janeiro |

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ironizou seus antecessores no cargo nesta sexta-feira (19), no lançamento ao mar do navio da Transpetro Sérgio Buarque de Holanda, em Niterói (RJ). Falando a metalúrgicos do Estaleiro Mauá e sem citar nomes, Lula criticou disse que ele, "um peão", fez mais no cargo do que os outros ex-presidentes.

Agência Estado
Lula em lançamento de navio da Transpetro
Eu deixo a Presidência da República com a consciência tranquila de que eu não fiz tudo que precisava ser feito mas, certamente, eu fiz mais do que muita gente imaginava que eu ia fazer. E certamente, tem muita gente que passou pela presidência que fica se perguntando: “Como é que um peão conseguiu fazer muito mais do que eu?”

Os únicos ex-presidentes da República vivos são Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Itamar Franco (PPS), Fernando Collor de Mello (PR) e José Sarney (PMDB) - os dois últimos são aliados políticos do PT. O comentário parecia ser voltado para o sociólogo FHC, que antecedeu Lula, por oito anos, após derrotá-lo em duas eleições.

Aos operários, presentes, Lula afirmou eles lhe deram respaldo para se manter no cargo. 

“Companheiros e companheiras, é o seguinte: Muito obrigado, porque eu sei que nos momentos difíceis que eu passei na Presidência da República, foi a peãozada deste país que teve coragem de gritar: 'Se mexer com o Lula, mexeu comigo'. E aí, as pessoas aprenderam a respeitar a institucionalidade deste país. Muito obrigado a todos vocês pelo carinho nesses oito anos. Vocês deram uma demonstração extraordinária de companheirismo."

Lula ainda destacou que o crescimento do país só será possível quando os governantes de fato apostarem no desenvolvimento. “O Brasil só será uma grande nação quando os governantes acreditarem e não forem subordinados politicamente e intelectualmente a outros interesses”, ressaltou.

Embarcação
O navio traz o nome de Sérgio Buarque de Holanda, como uma homenagem ao historiador, crítico literário e autor do clássico "Raízes do Brasil". "É um dos intelectuais mais respeitados do país", disse Lula, ressaltando que ele foi um dos fundadores do PT.

A cantora Miúcha, irmã de Chico Buarque, representou a família no palco durante a homenagem. Lula também lembrou o apoio de Chico à campanha de Dilma Rousseff. “Agradeço ao Chico porque no ato dos artistas, no Rio, ele teve coragem de dizer: ‘Gosto desse governo porque não fala fino com os americanos e grosso com o Paraguai’. Porque era assim: com a Bolívia e o Paraguai falavam grosso. Não queremos falar grosso nem fino, queremos respeitar e ser respeitados”, disse o presidente.

    Leia tudo sobre: Lulachico buarquenavio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG