Lula faz discurso e maratona de entrevistas em jogo do Corinthians

Ex-presidente ganhou carteirinha de torcedor, placa comemorativa e foi a todas as cabines de rádio, mas só falou de futebol

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

Embora tenha dito que desde o dia 1º de janeiro é um “cidadão comum”, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda enfrenta uma rotina de autoridade. Neste domingo, ao acompanhar a partida entre São Bernardo e Corinthians no estádio 1º de Maio, em São Bernardo, Lula fez uma via sacra de entrevistas a emissoras de rádio que transmitiam o jogo, recebeu homenagens como na época em que governava o Brasil e até discursou.

Além disso, Lula confirmou que participará do Fórum Social Mundial que acontece entre os dias 6 e 11 de fevereiro em Dacar, no Senegal. Será o primeiro compromisso internacional do ex-presidente.

Lula chegou ao antigo estádio da Vila Euclides, onde comandou as históricas assembléias dos metalúrgicos do ABC nas décadas de 70 e de 80, acompanhado pelo prefeito de São Bernardo (e também ex-metalúrgico), Luiz Marinho (PT), e da ex-primeira-dama Marisa Letícia. O casal vestia uma camisa feita especialmente para a ocasião metade com as cores do São Bernardo e a outra metade com o alvo e negro do Corinthians.

“Embora seja corintiano há muito tempo hoje vou torcer por um empate”, disse o ex-presidente.

Quando a bola começou a rolar, no entanto, o coração corintiano bateu mais forte. Lula acompanhava sentado as investidas do time da casa mas se levantou no primeiro contra-ataque do Corinthians.

Depois que o São Bernardo abriu o placar, passou a ver o jogo em pé, com semblante de preocupação, e não escondeu a alegria quando Danilo empatou o jogo no final do primeiro tempo.No segundo tempo, a situação se repetiu até chegar ao empate em 2 x 2.

Antes do início da partida, Lula foi a estrela da cerimônia de reinauguração do estádio. A prefeitura investiu R$ 11 milhões para adequar a estrutura às normas da Federação Paulista de Futebol e viabilizar o primeiro time da cidade a disputar a primeira divisão do Campeonato Paulista. O investimento foi aprovado pela população por meio do Orçamento Participativo.

Lula recebeu da direção do São Bernardo o primeiro título de sócio-torcedor do clube, de Marinho uma placa comemorativa e fez um rápido discurso com ênfase na paz nos estádios de futebol. “Espero que este estádio, onde já nasceu um presidente da República, dê mais uma demonstração: que é possível assistir a uma partida de futebol sem uma briga, sem uma discussão”, disse ele.

Como o sistema de som do estádio é fraco, a fala foi abafada pela balbúrdia da torcida. Ao contrário das assembléias históricas, quando os metalúrgicos que ficavam na frente do palanque repetiam para os demais as orientações de Lula, neste domingo a maior parte dos ouvintes se contentou com a batucada que vinha das arquibancadas.

Ironicamente o discurso terminou com uma vaia. Os apupos, no entanto, eram para o time do Corinthians, que entrou em campo para fazer o reconhecimento do gramado exatamente no momento em que Lula terminou de discursar.

Antes de subir ao camarote das autoridades Lula fez uma maratona de entrevistas às emissoras de rádio. Solicito, foi de cabine em cabine e respondeu as perguntas, a maioria sobre futebol, além de rememorar fatos ocorridos no estádio durante as greves de 30 anos atrás. O ex-presidente não falou sobre política.

    Leia tudo sobre: LulaCorinthiansSão Bernardo1º de maioestádioSBC

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG