Lula e Dilma pressionam Dutra para permanecer à frente do PT

Dutra decidiu se licenciar em março, após sofrer uma crise de hipertensão, mas não deve voltar ao comando da legenda

Andréia Sadi, iG Brasília |

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidenta Dilma Rousseff pressionam o presidente do PT, José Eduardo Dutra, para que ele permaneça à frente da legenda. Internamente, Dutra avisou que quer deixar o cargo , mas o ex-presidente e Dilma ainda tentam convencê-lo do contrário. Dutra e Lula devem conversar entre terça e quarta-feira desta semana sobre os motivos para a saída definitiva do presidente da legenda.

AE
Presidente do PT pediu afastamento do cargo em função de uma crise de hipertensão, que deu lugar a uma crise de depressão
Um dos três coordenadores da campanha da petista no ano passado, Dutra se licenciou da presidência do partido no mês passado após uma crise de hipertensão. Segundo fontes do Planalto, no entanto, a hipertensão deu lugar a uma depressão.

Dilma e Lula já demonstraram publicamente o apreço por Dutra durante a campanha eleitoral do ano passado. Um dos “três porquinhos”, apelido dado por Dilma, Dutra comandou as estratégias da campanha eleitoral da presidenta ao lado de Antonio Palocci e José Eduardo Cardozo.

Uma das preocupações com a possível saída de Dutra é a sucessão na presidência. Cotado para a vaga, o líder do PT no Senado, Humberto Costa, já disse que não tem pretensão de comandar o partido e está “muito bem” na liderança.

Na semana retrasada, o ex-senador chegou a dizer a colegas de legenda que voltaria ao trabalho após a Semana Santa. Antes do feriado, entretanto, dirigentes já demonstravam pouco otimismo sobre a possibilidade de ele de fato retomar suas funções.

Isolamento

Com a licença, no entanto, Dutra se afastou dos amigos. Há algumas semanas, o ministro da Justiça tentou contato por telefone com Dutra, mas não obteve sucesso. Preocupado com a sua situação, enviou uma mensagem ao amigo e, ao receber a resposta, se emocionou e se colocou à disposição para ajudar o antigo companheiro de viagens.

O secretário-geral do PT, Eloi Pietá, disse que o partido quer deixá-lo “à vontade”. “Não estamos pressionando”, disse o petista ao iG .

    Leia tudo sobre: Dilma RousseffPTLula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG