Lula e Campos vão a Brasília garantir Ana no Tribunal de Contas

Ex-presidente da República e governador de Pernambuco estarão na cidade no dia da escolha de novo ministro

Adriano Ceolin, iG Brasília |

AE
Campos e Lula se encontraram na sexta-feira, em São Paulo. Amanhã, estarão em Brasília
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), entram na reta final para eleger a deputada Ana Arraes (PSB-PE) ministra do Tribunal de Contas da União. Entre hoje e amanhã, os dois estarão em Brasília para conversas com deputados ainda indecisos ou que demonstram disposição em votar em outro candidato.

Campos chega a Brasília hoje. Oficialmente, terá uma audiência às 15 horas com o ministro da Integração, Fernando Coelho. Além de integrante do seu partido, Ana Arraes é mãe do governador. Desde o início da disputa, ele se empenha para elegê-la ministra - cargo considerado estratégico e pode ajudar ou atrapalhar planos do governo .

O principal adversário da deputada pernambucana é Aldo Rebelo (PC do B-SP), ex-presidente da Câmara. Parte do PT quer apoiá-lo. Os petistas detêm a maior bancada na Câmara. Conseguir votos no PT é a principal função de Lula. O ex-presidente sempre preferiu Ana e não quer que oposicionistas, como o senador Aécio Neves (PSDB-MG), virem aliados de Campos .

Lula estará em Brasília amanhã. Oficialmente, terá uma audiência com o presidente em exercício, Michel Temer. Vão conversar sobre reforma política. O ex-presidente da República, no entanto, não perderá a oportunidade para ajudar Ana Arraes. Segundo o iG apurou, entre os 86 deputados petistas, 62 devem votar na deputada socialista.

Outro objetivo de Lula e Eduardo Campos é evitar que o deputado Átila Lins (PMDB-AM) desista da disputa. Apesar de ter chances remotas de vitória, a saída de Lins pode resultar no apoio da bancada ruralista peemedebista a Aldo. Os demais concorrentes são Damião Feliciano (PDT-PB, Vilson Covatti (PP-RS) , Milton Monti (PR-SP) e Sérgio Brito (PSC-BA).

O empenho de Lula a favor de Ana Arraes ajuda na estratégia da presidenta Dilma Rousseff , que optou por não demonstrar preferência por nenhum candidato. Isso porque todos fazem parte da sua base aliada na Câmara e ela não quer ser responsável por um racha . No entanto, setores do Palácio do Planalto estão na torcida pelo comunista.

    Leia tudo sobre: LulaEduardo CamposAna ArraesTCU

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG