Lula diz que tratou igual governantes de outros partidos

No Rio de Janeiro, presidente afirmou duvidar que tenha havido no País "alguém mais republicano" do que ele

Agência Estado |

selo

Em solenidade de comemoração dos 100 anos do Porto do Rio de Janeiro, em tom de despedida e de carnaval, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou duvidar que tenha havido no Brasil "alguém mais republicano" do que ele em sua relação com governadores e prefeitos. Lula afirmou que deu o mesmo tratamento igualitário aos governadores, sem discriminações.

"Duvido que tenha havido um prefeito de qualquer partido político neste país que possa dizer que: 'Porque não sou de tal partido o presidente não me atendeu'", disse ele, em discurso no fim da cerimônia realizada hoje.

Apesar das restrições da lei eleitoral, o presidente elogiou mais uma vez a parceria com o governador Sérgio Cabral Filho (PMDB), que por ser candidato à reeleição no Estado tem restrições legais para participar de atividades oficiais que possam caracterizar campanha e, por isso, não estava presente.

Lula também elogiou o prefeito Eduardo Paes (PMDB), com quem, segundo ele, em menos de dois anos de mandato firmou mais parcerias do que em seis anos do "outro prefeito" (Cesar Maia, do DEM, cujo nome Lula não mencionou e que é candidato ao Senado). De acordo com o presidente, o antecessor de Paes não gostava de trabalhar com o governo federal.

A solenidade foi encerrada com um bolo comemorativo aos 100 anos do porto que foi apresentado por passistas, mestre-sala e porta-bandeiras da Unidos da Tijuca cantando parabéns em ritmo de samba. O gari e passista Sorriso também estava presente.

    Leia tudo sobre: lulasérgio cabralrepublicano

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG