Lula diz que País não sofre riscos de vazamento como da BP

O presidente ironizou os críticos do pré-sal e disse que a petrolífera britânica BP adotou o caminho mais econômico

iG São Paulo |

Num discurso pontuado por citações de números para exaltar resultados da economia em seu governo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira (16), em Diadema (SP), ter ficado “arretado” apenas com a cobertura da imprensa relativa aos trabalhos para exploração de petróleo na camada pré-sal.

Lula criticou comparações feitas sobre o sistema de exploração de óleo na Europa e no Brasil e ironizou os que afirmam haver risco de que aconteça na costa brasileira acidentes similares ao ocorrido em abril deste ano no Golfo do México, que provocou o vazamento de petróleo nas águas da região. “No mar onde a Europa procura, não tem mais petróleo”, justificou o presidente, segundo quem a Petrobrás tem mais tecnologia do que “aquela empresa inglesa que causou vazamento nos Estados Unidos”.

“Ela [a empresa britânica BP] adotou tentou fazer a coisa mais econômica, e o econômico saiu caro. E isso, se Deus quiser, não vai acontecer no Brasil porque a Petrobras tem a melhor tecnologia na exploração de petróleo”.

Um dia após a visita a uma plataforma de exploração de óleo no Espírito Santo, o presidente afirmou, no discurso, que vai guardar para um museu o macacão usado por ele na ocasião. “Vão guardar no museu meu macacão com esse petróleo tirado há mais de 160 milhões de anos”, prometeu.

    Leia tudo sobre: vazamento da BPpré-salLulaPetrobraspetróleo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG