Ao participar de evento no Pará, o presidente disse que está confiante em uma aliança entre PT e PMDB na reeleição de Ana Júlia

SÃO PAULO (Reuters) - Ao participar de evento no Estado do Pará nesta quinta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que está confiante em uma aliança entre o PT e o PMDB na reeleição da atual governadora petista Ana Julia Carepa.

"Se isso não for possível vamos ter de encontrar um jeito para que as pessoas possam ter um palanque ou dois palanques. Ainda é cedo para a gente dar de barato que já aconteceu a divisão ou não. Temos até junho para decidir isso", disse Lula a jornalistas após cerimônia de lançamento do Programa Nacional de Estímulo à Produção de Óleo de Palma no município de Tomé-Açu (PA).

O deputado Jader Barbalho, uma das principais lideranças do PMDB no Pará, ainda não decidiu seu futuro político no Estado, podendo ser candidato ao Senado, fechando apoio ou não a Ana Julia e à candidatura de Dilma Rousseff (PT).

Lula disse que é "prejudicial" para Dilma ter mais de um palanque nos Estados.

"O ideal é que a base estivesse unida em torno de um único candidato a presidente da República e de um único candidato no Estado", afirmou.

O presidente afirmou que o Pará tem situação diferente da de Pernambuco, onde, segundo ele, "o PMDB é radicalmente contra o governo" e onde "nada se espera" deste partido.

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) confirmou nesta quinta-feira que vai se candidatar ao governo pernambucano anunciando apoio à candidatura à Presidência do oposicionista José Serra (PSDB).

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.