Lula dá carta branca para volta de Delúbio ao PT

Ex-presidente comunicou hoje o comando partidário de que deixará o diretório nacional decidir sobre volta do ex-tesoureiro

Clarissa Oliveira, iG São Paulo, e Andréia Sadi, iG Brasília |

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silv a deu carta branca para que o diretório nacional do PT vote o retorno do ex-tesoureiro Delúbio Soares aos quadros do partido. O iG apurou que Lula comunicou sua posição à direção petista na manhã desta segunda-feira, ao ser consultado sobre este e outros pontos que serão levados à próxima reunião do diretório, marcada para os próximos dias 29 e 30.

Agência Estado
Delúbio deve obter sem dificuldades os votos necessários para voltar ao partido
Se depender da conta feita por seus aliados, Delúbio não deve ter dificuldades de obter maioria dos votos autorizando a entrega de uma nova ficha de filiação no diretório petista de Goiânia, onde construiu sua base política. Reportagem publicada pelo iG no fim de semana mostrou que o ex-tesoureiro, pivô do escândalo do mensalão, já tem até mesmo o apoio de alguns de seus colegas de partido para disputar uma cadeira na Câmara Municipal de Goiânia, na eleição de 2012.

A interlocutores, Lula disse que delega às instâncias do partido a tarefa de tomar a decisão que julgar cabível e que não vai criar obstáculos para que Delúbio seja reintegrado à legenda. Segundo ele, o melhor neste momento é "não dar opinião".

O PT aguardava apenas o aval do ex-presidente para dar caráter formal à discussão sobre a volta de Delúbio ao PT. Expulso do partido em 2005, no auge do escândalo do mensalão, o ex-tesoureiro vinha tentando retornar aos quadros partidários desde 2009. Na época, acabou atendendo a um pedido da direção da sigla e retirou seu pedido, para evitar que o caso do mensalão voltasse ao noticiário em meio à campanha para eleger a presidenta Dilma Rousseff .

Nos últimos dias, alguns petistas ainda se empenhavam em esvaziar as discussões sobre o assunto. Dirigentes chegaram a jogar para o ex-tesoureiro a tarefa de apresentar um pedido formal, que então seria apreciado pelo diretório.

Lula foi avisado por dirigentes do PT de que há grandes chances de aprovação do pedido de reintegração de Delúbio. O ex-tesoureiro tem forte apoio dentro da corrente Construindo um Novo Brasil, a mais forte do diretório nacional. O grupo, antes conhecido como Campo Majoritário, dava as cartas no PT até a crise do mensalão. Nela, estão inseridos nomes como o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e o próprio Lula.

Além de contar com a imensa maioria dos votos de seus colegas de corrente, Delúbio também passou boa parte dos últimos meses empenhado em angariar votos de outros grupos. De início, sua volta encontrava resistência de setores da corrente Mensagem ao Partido, criada pelo atual governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, em cima da tese de que a crise de 2005 abria a necessidade de uma "refundação" do PT. Mas a aproximação crescente do grupo com o CNB ajudou a abafar as objeções.

Na avaliação de dirigentes petistas, a reunião deste fim de semana deve ser marcada por algumas oposições pontuais à volta de Delúbio. Ainda assim, avaliam os dirigentes, dificilmente vão alterar o resultado final da votação.

    Leia tudo sobre: delúbiopT

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG