Lula cancela todas as viagens até fim de janeiro de 2012

Boletins médicos de ex-presidente serão divulgados no Instituto Cidadania; quem quiser mandar mensagens contará com email especial

iG São Paulo |

Reuters
Lula, que descansa em sua casa em São Bernardo do Campo, é visto por volta das 13h15 na janela com o neto
A agenda de viagens nacionais e internacionais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está suspensa até o final de janeiro de 2012. Nesse período, Lula deve de concentrar no tratamento médico para curar o câncer que foi localizado em sua laringe no sábado, segundo nota divulgada pela assessoria de imprensa do ex-presidente.

Neste domingo, o ex-presidente descansa em seu apartamento em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, onde recebeu a visita do médico Roberto Kalil Filho, que faz parte da equipe que coordenará seu tratamento no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

O médico do ex-presidente confirmou que as sessões de quimioterapia, em caráter ambulatorial, terão início na segunda-feira por volta das 9h e que, segundo os oncologistas do Hospital Sírio-Libanês, não existe o risco de ele perder a voz. Kalil reiterou que, a princípio, está descartada a cirurgia.

De acordo com a Agência Estado, ele deverá dormir no hospital de segunda para terça-feira. As sessões de quimioterapia devem ser prolongadas por três meses. 

Os boletins médicos sobre o estado de saúde de Lula serão reproduzidos no site do Instituto Cidadania (www.icidadania.org). No comunicado, a assessoria do ex-presidente agradeceu "as manifestações de solidariedade, carinho e incentivo que o ex-presidente recebeu do Brasil e do exterior" e disponibiliza um e-mail para envio de mensagens para o ex-presidente: saudelula@icidadania.org.

Transparência

De acordo com Kalil, Lula está "animado" e pronto para o tratamento de quimioterapia. "Ele está animado e supertranquilo, transparente. Sabe o que aconteceu, sabe o que foi diagnosticado. Foi bem discutido o tratamento", disse o médico.

De acordo com o médico, Lula teria pedido que ele falasse com a imprensa para dizer como está, e completou que o ex-presidente deseja " transparência " nas informações sobre a doença.

Leia também: Lula pede total transparência na divulgação de dados sobre câncer

Desde que soube de seu problema de saúde, Lula recebeu várias manifestações de solidariedade. Uma das mensagens de apoio foi enviada neste domingo pelo chefe de Estado venezuelano, Hugo Chávez , quem também luta contra um câncer .

"Em nome do povo venezuelano e a partir de minha experiência por enfrentar uma situação parecida, quero expressar, por meio dos laços de irmandade que nos une ao companheiro Lula, meu profundo desejo de que o tratamento ao que será submetido nas próximas semanas permita sua rápida recuperação", diz o comunicado da presidência venezuelana.

Mais tarde, em um ato público realizado em Caracas, o presidente venezuelano afirmou que a América do Sul está se "especializando" em "enfrentar e derrotar o câncer". Ele fez referência ao fato de que a atual presidente brasileira, Dilma Roussef , e o presidente paraguaio, Fernando Lugo , também terem enfrentado um tratamento contra a doença.

Leia também: Com Lula, câncer atinge mais um líder da América Latina

*Com EFE e Agência Estado

    Leia tudo sobre: câncer de lulatumorlaringecâncerquimioterapiaradioterapialulachávez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG