Lula brinda despedida no Aerolula, em clima alegre e festivo

No trajeto entre Brasília e São Paulo, presidente ganhou mais uma leva de homenagens preparada pela tripulação

Ricardo Galhardo, enviado a Brasília |

No último vôo no Aerolula, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi homenageado com um brinde de champagne e uma carta de agradecimento do brigadeiro Juniti Saito, comandante da Aeronáutica. Na carta, lida no sistema de som do avião, Saito agradeceu à atenção dispensada por Lula às Forças Armadas e em Especial à Aeronáutica que, segundo o brigadeiro, foi bem aparelhada nos 8 anos do petista.

O vôo saiu às 18h40 da Base Aérea de Brasília e chegou às 20h30 no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Na ala reservada do avião estavam Lula, a primeira-dama Marisa Letícia e o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Três filhos do ex-presidente que acompanharam a transmissão do cargo para Dilma Rousseff entravam e saíam.

Na ala de passageiros estava o grupo mais próximo de colaboradores: general Gonçalves Dias, chefe da segurança; Marcos Raposo, chefe do cerimonial; Ricardo Stuckert, fotógrafo oficial; Cléber Ferreira, médico da Presidência e André Barrocal, secretário-adjunto de Imprensa, além dos netos e noras do ex-presidente.

Ao iG um dos passageiros classificou o clima como "animado, alegre e festivo". Garrafas de espumante foram abertas para comemorar o fim do ciclo de Lula no poder. Além da carta do brigadeiro, Lula foi homenageado com um buqê de flores.

Ao desembarcar em Congonhas Lula foi recebido pelo prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (PT). Do aeroporto Lula seguiu para o Hospital Sírio-Libanês, para uma visita ao ex-vice José Alencar. Ele chegou ao hospital por volta das 21 horas, mas entrou por um acesso lateral da garagem do prédio, desviando assim dos jornalistas que o aguardavam no local.

*Colaborou Veronica Mambrini

    Leia tudo sobre: governo luladilma roussefftransição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG