Luiz Sérgio diz que deixará 'mão estendida' à oposição

Ministro destacou também que discussão sobre reforma política é prioridade da pasta de Relações Institucionais

Agência Brasil |

Ao assumir o Ministperio das Relações Institucionais, o deputado petista Luiz Sérgio (RJ) prometeu levar ao pé da letra o discurso da presidenta Dilma Rousseff de estender a mão à oposição. "Nada de ciúme quando eu estiver dialogando com líderes da oposição", disse o novo ministro aos muitos parlamentares aliados, principalmente petistas, presentes na solenidade. "É uma diretriz da presidenta", lembrou Luiz Sérgio.

Agência Estado
Luiz Sérgio assume a Secretaria de Relações Institucionais
O ministro Luiz Sérgio afirmou ainda que vai trabalhar pela aprovação da reforma política e de medidas tributárias, além de consolidar o diálogo com o Congresso Nacional e com governadores e prefeitos.

“A secretaria vai dialogar com todos. Vamos discutir mecanismos de simplificação e busca de eficiência tributária”, disse. “E a questão da reforma política, a meu ver, é uma necessidade. A sociedade precisa entender que essa é uma pauta dela, fundamental para a democracia brasileira. O nosso papel é também o de provocar um pouco esse debate”, disse.

Para garantir o cumprimento das metas, o ministro afirmou que pretende fazer reuniões sistemáticas com o Conselho Político e conversar com os presidentes da Câmara e do Senado.

Na cerimônia de transmissão de cargo, Luiz Sérgio afirmou ainda que irá dialogar também com o PMDB sobre distribuição de cargos no governo. “A palavra chave é diálogo, diálogo, diálogo. O PMDB é parte importante do governo de coalizão e as questões se resolvem com o diálogo”, comentou.

Quanto a cortes no Orçamento, o ministro disse que ainda é precipitado falar sobre o assunto. “Quando se aprova o Orçamento, aprova-se uma meta e, evidentemente, uma meta que nós vamos lutar para atingir.”

Luiz Sérgio assume o lugar de Alexandre Padilha, que deixou o cargo para comandar o Ministério da Saúde. Ele é presidente do PT no Estado do Rio de Janeiro e foi um dos fundadores do partido na década de 80.

*Com AE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG