Lobby de Tuma Júnior não garante emprego

A intervenção do secretário Nacional de Justiça, Romeu Tuma Júnior, em favor do namorado de sua filha não teve efeitos práticos

iG São Paulo |

A intervenção do secretário Nacional de Justiça, Romeu Tuma Júnior, em favor do namorado de sua filha não teve efeitos práticos. Rafael Figueiredo, candidato no concurso público para escrivão da Polícia Civil de São Paulo, foi reprovado na segunda fase e não apresentou recurso. 

Gravação da Polícia Federal mostra a irritação de Tuma Júnior ao saber que o namorado da filha não havia sido aprovado no concurso, apesar de seu pedido para aprovação ter sido feito antes da realização das provas. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Leia tudo sobre: tumapolícia federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG