Trâmite é instrumento burocrático para que ele seja empossado como senador da República

O ministro de Minas e Energia foi exonerado a pedido pela presidenta Dilma Rousseff . O decreto, publicado nesta segunda-feira (31) no Diário Oficial da União (DOU), também determina a posse interina do secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Pereira Zimmermann.

Conforme esclarece a assessoria do Ministério, trata-se de uma manobra burocrática para que Lobão seja empossado como senador da República, se licencie do cargo e o transfira, em seguida, ao suplente, Edison Lobão Filho, que assume o cargo de senador da legislatura que começa amanhã, após 30 dias como suplente. Depois desses trâmites, Edison Lobão volta a assumir o cargo de ministro.

Edison Lobão Filho (PMDB-MA) substituiu o pai no Senado entre janeiro de 2008 e março de 2010, enquanto o senador comandava a pasta de Minas e Energia.

O senador e agora ministro foi um dos cinco parlamentares que optou por escolher um parente como suplente. Os outros foram Gilvam Borges (AP), Eduardo Braga (AM), Ivo Cassol (RO) e Marcelo Miranda (TO).

*Com Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.