Lindbergh Farias lança pré-candidatura ao governo do Rio em 2014

Senador diz que trabalhará para entrar na disputa independentemente da posição do PMDB sobre o assunto

Ricardo Galhardo, enviado ao Rio de Janeiro |

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) disse nesta sexta-feira que já trabalha para ser candidato à sucessão de Sérgio Cabral Filho (PMDB) no governo do Rio de Janeiro em 2014. Lindbergh disse estar disposto a levar a cabo a candidatura independentemente da posição do PMDB, cujo pré-candidato é o vice-governador Luiz Fernando Pezão.

"Essa candidatura é um fato. Estou trabalhando para valer", disse o senador petista.
Segundo ele, isso não significa que o PT deva deixar o governo Cabral, no qual ocupa vários cargos importantes.

"Isso não é um ataque ao governo Cabral. Ninguém está questionando a aliança", disse ele.
De acordo com Lindbergh, a lógica do PT é que o compromisso da aliança se encerra com o final dos oitos de mandato de Cabral. "Em 2014 encerra o ciclo do governo Cabral e tem um novo quadro. É natural que o PT apresente um nome", afirmou.

A deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) rejeitou a possibilidade de transferir seu título de eleitor para se candidatar à Prefeitura de São Gonçalo, uma das maiores cidades do Estado, com mais de 1 milhão de habitantes. A transferência faria parte da estratégias de reforçar o PT fluminense com vistas a 2014. Questionada sobre o assunto, Benedita exclamou: "Não! Que é isso!"

A pré-candidatura de Lindbergh já conta com pelo menos um apaoiador de peso dentro do partido, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. "O PT tem que colocar o nome dele como pré-candidato, o que não prejudica que o PMDB tamvbém coloque o nome do Pezão", disse Dirceu.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG