'Líderes são contra redução de emendas', diz relator do Orçamento

Para Chinaglia, "não há clima" na base para se discutir diminuição dos valores em razão da prorrogação do prazo dos restos a pagar

Adriano Ceolin, iG Brasília |

O relator do Orçamento de 2012, o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), afirmou que “não há clima” para discutir a redução do valor das emendas individuais de R$ 13 milhões. Ele disse que não há disposição nem dentro do PT.

“Não de onde isso (redução do valor das emendas) surgiu. Agora, não me parece adequado discutir o assunto no momento em que o governo acaba de prorrogar o pagamento dos restos a pagar”, disse. Na última quinta-feira, o deputado Gilmar Machado disse ao iG que Chinaglia estudaria a redução das emendas .

Procurado na sexta-feira pela reportagem, o relator do Orçamento negou a intenção de mexer nos valores. “Pessoalmente sou contra. Recebi telefonema de uns oito líderes da base que são contra a redução”, contou Chinaglia.

A repercussão negativa deu-se, sobretudo, por conta da declaração da ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) em defesa da redução do valor das emendas. O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou que é preciso contrapartida.

Nas próximas duas semanas, o governo vai tentar aprovar a Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO), que serve para orientar a elaboração do Orçamento no segundo semestre. Setores da base tentarão produzir amarras para evitar contingenciamentos.

    Leia tudo sobre: arlindo chinagliaorçamentoemendasgilmar machado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG