Líder do PSDB critica tucanos que deixaram sigla em SP

Na avaliação de Duarte Nogueira (SP), dissidentes paulistanos "já não militavam" no partido

AE |

selo

O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Duarte Nogueira (SP), criticou hoje os tucanos de São Paulo que anunciaram nos últimos dias o desligamento da sigla. Na avaliação dele, os egressos "já não militavam no PSDB". "São aqueles que tinham a filiação, mas não tinham a convicção", alfinetou o tucano, negando que haja uma crise no partido.

O parlamentar não descartou a possibilidade de mais baixas serem contabilizadas daqui para frente e indicou que o processo pode ter relação com a fundação do PSD, legenda cujo criador é o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

A última baixa na legenda foi anunciada hoje pelo secretário de Esportes e Lazer de São Paulo, Walter Feldman, segundo o qual a sigla está se "desviando" de seu caminho original. O líder do PSDB argumentou que Feldman é quem havia se "desviado" do partido, quando apoiou em 2008 a candidatura à reeleição do atual prefeito.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, era o candidato do PSDB na disputa. "O Walter já havia se desviado do PSDB. Ele só arrumou um pretexto para o que queria ter feito".

    Leia tudo sobre: psdbcrise

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG