Líder do PMDB diz que Jobim não é indicação do partido

Alves afirmou que a presidenta Dilma Rousseff precisa avaliar a permanência ou não do ministro da Defesa

Adriano Ceolin, iG Brasília |

O líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), afirmou hoje estar surpreso com as novas declarações do ministro Nelson Jobim (Defesa) e que a presidenta Dilma Rousseff precisa avaliar a permanência dele. Ao iG , Alves ressaltou ainda que Jobim não é indicação do PMDB.

Em entrevista à revista Piauí que deverá ser publicada nesta sexta-feira, Jobim declarou que a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) é “muito fraquinha”. Na semana passada, o ministro da Defesa já havia dito que votara em José Serra (PSDB) e não em Dilma (PT) na eleição presidencial em 2010.

“Não entendi. É muito estranha essa declaração pessoal sobre a Ideli. Não combina com Jobim. Acho que a presidenta Dilma tem de avaliar”, disse o líder do PMDB na Câmara. “Apesar de ser um grande quadro do PMDB, Jobim não é um indicação do partido para o ministério”, afirmou Henrique Eduardo Alves.

O líder do PMDB contou que, na terça-feira, Jobim participou de almoço com demais lideranças peemedebistas. “Temos grande respeito por ele. É uma pessoa com totais condições de estar à frente da pasta da Defesa. Mas, em relação ao que disse sobre Ideli, não entendi”, afirmou.

    Leia tudo sobre: DilmaJobimIdeli

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG