Laudo suspeito nos Transportes teve aval de aliado de Valdemar

Processo de contratação da Tech Mix pelo Dnit envolveu assessores do PR e um apadrinhado político do deputado

AE |

selo

AE
Apadrinhado político de Valdemar da Costa Neto assinou documento com indício de fraude
Os documentos do processo de contratação da empresa Tech Mix pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) por R$ 18,9 milhões, em 2010, revelam o envolvimento de assessores indicados pelo PR e o uso de um documento com indício de fraude, assinado por um apadrinhado do deputado Valdemar Costa Neto (SP), secretário-geral do partido. Todos continuam trabalhando no ministério.

Para facilitar a contratação, o dono da Tech Mix, Luiz Carlos Cunha, conseguiu uma atestado do próprio ministério dizendo que a empresa já havia prestado serviços aos Transportes, em 2007. O atestado tem data de 5 de março de 2008 e diz que a empresa, naquele ano, funcionava na quadra 214, da Asa Norte de Brasília. A Junta Comercial de Goiás mostra que nessa data a Tech Mix funcionava em Águas Lindas (GO). A empresa só foi para o endereço da 214 Norte em 2010.

O atestado foi assinado por José Osmar Monte Rocha, um apadrinhado de Valdemar Costa Neto. Rocha dirigia o chamado grupo executivo, órgão criado pelo ministério para cuidar do passivo do antigo Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER) que foi extinto no ano passado. Hoje, é assessor para assuntos administrativos na pasta.

Esse grupo executivo era um feudo de Valdemar Costa Neto, que comanda as nomeações do PR para os cargos nos Transportes e órgãos coligados, como o Dnit, a Valec e outros. Também integrava esse grupo Eduardo Lopes, outro aliado de Valdemar no reduto eleitoral do deputado, Mogi das Cruzes (SP), e hoje também assessor do ministério.

Além da declaração assinada pelo presidente do grupo executivo do ministério, a Tech Mix entregou ao Dnit um atestado de capacidade técnica da empresa Ciami Serviços Profissionais Ltda., assinado por Mieko Nakandakari. Ela é contadora da Tech Mix e foi funcionária terceirizada da empresa em 2007.

'Compulsório'

A assessoria do deputado Valdemar Costa Neto informou ontem que o parlamentar, na condição de secretário-geral do Partido Republicano, é "signatário" de todas as indicações feitas pelo partido para cargos do governo federal. A assessoria, no entanto, afirmou que não podia confirmar se José Osmar Monte Rocha foi indicação pessoal do deputado.

A assessoria do PR sustenta que o endosso do deputado às escolhas se dá por sua condição dentro da estrutura partidária. "Por força da condição de o deputado ocupar a secretaria-geral do partido, Valdemar Costa Neto é signatário compulsório de todas indicações feitas pelo PR", afirmou a assessoria da legenda. Procurado para comentar, o parlamentar não quis se manifestar pessoalmente. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: crise nos transportesdnit

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG