Kassab volta a sinalizar aproximação entre PSD e Dilma

Prefeito de São Paulo destacou ações cooperativas com Lula e disse que pretende ter um 'relacionamento amistoso' com Dilma

AE |

selo

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, voltou a destacar a sua relação com a presidenta Dilma Rousseff , em mais uma sinalização de que o partido do qual é fundador, o PSD, terá um relacionamento amistoso com o governo federal. "Poucas pessoas tiveram uma ação cooperativa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como teve o prefeito de São Paulo", disse. "E em relação à presidenta Dilma Rousseff, e ao seu governo, a ação é igual", acrescentou.

AE
O vice-presidente da República, Michel Temer, e o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, participam da posse dos novos secretários municipais da capital
Kassab participou hoje, na sede da Prefeitura de São Paulo, de solenidade de posse do secretário de Esportes, Lazer e Recreação, Bebetto Haddad, e do secretário de Participação e Parceria, Uebe Rezeck. A cerimônia foi acompanhada pelo vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), que não falou com os jornalistas.

No evento, Kassab disse ainda que torce, como brasileiro e como prefeito, para que o governo da presidenta Dilma Rousseff dê certo. "Tenho dito ao vice-presidente que pode contar com São Paulo para ajudar a superar os imensos desafios que o Brasil tem pela frente. A campanha acabou e agora todos os que são brasileiros precisam torcer para que dê certo". Ainda no DEM, Kassab apoiou em 2010 a candidatura do ex-governador José Serra (PSDB) ao Palácio do Planalto.

O prefeito considerou ainda que os políticos egressos do DEM, a sua antiga legenda, têm o direito, dentro das regras e da legislação, de fazer "suas opções partidárias". "São pessoas que acreditaram na ideia do partido novo e estão se transferindo para ele". A última baixa da sigla foi a do governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, que irá rumar para o PSD. A cerimônia de hoje, bastante movimentada, contou ainda com uma manifestação, promovida do lado de fora da sede da Prefeitura, de cerca de 50 pessoas, que pediam a valorização dos servidores públicos.

    Leia tudo sobre: gilberto kassabmichel temerpsddilma rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG