Kassab nega ter pedido a servidor assinaturas para PSD

Prefeito negou que subprefeitos tenham sido acionados para buscar apoio para nova legenda

AE |

selo

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, negou hoje ter pedido a subprefeitos e a servidores comissionados que recolham assinaturas para a criação do Partido Social Democrático (PSD). Reportagem publicada hoje pelo jornal O Estado de S. Paulo aponta que uma assessora de subprefeitura da zona sul da capital enviou e-mail pedindo a amigos assinaturas para o registro do PSD no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). "A própria funcionária disse que era de caráter pessoal e não foi uma determinação da Prefeitura de São Paulo", afirmou Kassab, após evento no Palácio dos Bandeirantes.

Kassab refutou que o pedido tenha sido feito aos subprefeitos. "Não houve isso", afirmou. Ele também negou que o diretor da Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação de São Paulo (Prodam), Flávio Chuery, seja o responsável pelo recolhimento das assinaturas. "Ele está em férias faz um mês na Europa", disse. "Eu posso afirmar que não é ele quem está fazendo isso."

O PSD corre contra o tempo para recolher até outubro um total de 482 mil assinaturas em 9 Estados e disputar as eleições de 2012. Kassab e o vice-governador paulista, Guilherme Afif Domingos, já anunciaram a saída do DEM para fundarem o PSD. Hoje, Afif, disse que o PDS já recolheu todas as assinaturas e agora trabalha para obter um número acima do mínimo para que, caso haja problemas, não tenha contestação na Justiça Eleitoral.

Kassab participou hoje de cerimônia de assinaturas de convênios com o governo estadual para a construção de 2.425 unidades habitacionais para a população de baixa renda das favelas de Heliópolis, Lidiane, Jardim Pabreu e Nelson Cruz. O investimento total é de R$ 298 milhões.

    Leia tudo sobre: ECONOMICOPOLITICA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG