Depois de Schneider e Belizário, Marcos Cintra deixa secretaria por pelo menos 15 dias, enquanto decide se concorre a vereador

selo

A minirreforma que Gilberto Kassab (PSD) promoveu no primeiro escalão da Prefeitura atingiu a secretaria de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho. O secretário Marcos Cintra (PSD) é o terceiro a deixar o posto em função das eleições. A exoneração dele deve ser publicada nesta quinta no Diário Oficial do município.

Poder Online: Contra Haddad, tucanos reviram arquivos da TV Câmara

Minirreforma que Kassab promoveu no primeiro escalão da Prefeitura atingiu secretaria de Desenvolvimento Econômico
AE
Minirreforma que Kassab promoveu no primeiro escalão da Prefeitura atingiu secretaria de Desenvolvimento Econômico

Para que possam concorrer a vereador nas eleições de outubro, secretários municipais devem deixar o cargo até sábado.

Cintra ficará afastado por pelo menos 15 dias, enquanto decide se concorre de novo a uma vaga na Câmara Municipal - eleito em 2008 pelo PR, ele está licenciado do Legislativo.

Saiba mais: Kassab quer exonerar cinco secretários por Serra

Economista da Fundação Getúlio Vargas, Cintra é visto no PSD como quadro postulante à vice na chapa de José Serra (PSDB). Caso decida ficar à disposição de Serra, que deve nomear o vice em maio, Cintra voltará à pasta e somente sairá de vez em junho.

Secretário-adjunto de Cintra, Luiz Antônio de Medeiros deixou o posto e concorrerá a vereador. Alexandre Schneider (Educação) e Marcos Belizário (Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida) foram exonerados na terça-feira. Schneider é o mais cotado para a vice de Serra. Do contrário, concorre a vereador pelo PSD - o que Belizário fará no PV.

Também no PV, Eduardo Jorge (Verde e Meio Ambiente) avisou que não sai da secretaria para se lançar a vereador. Jorge é outro secretário cotado para vice do tucano. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.