Prefeito de São Paulo prestigia cerimônia da presidenta Dilma em Porto Alegre

Em Porto Alegre para prestigiar uma cerimônia com a presidenta Dilma Rousseff, o prefeito de São Paulo Gilberto Kassab declarou que “no momento” não discute uma eventual saída do DEM. Ele espera que o partido encontre um rumo a partir da convenção que será realizada em maio e defende uma ‘oposição responsável’ ao governo federal.

Kassab participou da solenidade do Dia Internacional em Memória às Vítimas do Holocausto, que neste ano aconteceu na capital gaúcha. Questionado sobre a proximidade com a presidenta, Kassab afirmou que a relação é ‘rotineira’, entre prefeitura e presidência, e que uma eventual entrada na base de apoio do governo federal não está sendo discutida neste momento.

“O trabalho tem sido sempre de muita cooperação. A questão partidária não está sendo discutida neste momento. O que está sendo discutida é a minha participação nas convenções do DEM que vão acontecer no dia 15 de março”, disse Kassab. Ele evitou comentar a possibilidade de deixar o DEM e se filiar ao PMDB, de olho na sucessão para o governo de São Paulo.

“No momento não existe nenhuma decisão, nenhuma reflexão em relação à saída. O que existe é criarmos condições para que na convenção em março o partido encontre seu caminho”, afirmou o prefeito paulistano.

Sem mencionar o PSDB, Kassab defendeu uma “oposição responsável” e disse não ser possível, no Brasil, um bloco oposicionista que sempre critique o governo federal. “Não é possível um partido ou bloco de oposição que entenda que o governo erre sempre. Oposição responsável é aquela que sabe fiscalizar, apontar os erros, mas sabe que tem momentos o governo acerta e deve estar ao lado do governo”, completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.