Kassab atinge 15 de 223 metas do plano de metas de 2012

Prefeito de São Paulo deixou, em dois anos de gestão pública, pelo menos 13 pontos do plano de metas da prefeitura parados

Agência Estado |

selo

Atender 100% das crianças cadastradas para vagas em creches municipais, construir 51 ecopontos, instalar 40 mil novos pontos de luz e reduzir em 8% o consumo de energia no sistema de iluminação pública. Essas quatro promessas feitas pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), no início do seu segundo mandato, em 2009, representam os maiores desafios para o sucesso do Plano de Metas até 2012, na avaliação do secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Rubens Chammas.

A administração Kassab terminou o segundo ano de governo com o cumprimento de 15 dos 223 objetivos apresentados na Agenda 2012, o programa de metas da prefeitura, instituído por projeto de lei apresentado pela organização não-governamental (ONG) Rede Nossa São Paulo. "Se me perguntar se isso é muito ou pouco, vou dizer que é relativo. Poderia não estar concluindo nenhuma meta, mas estar com as 223 bem avançadas. Isso seria tão bom quanto ter concluído 15 ou 20", afirmou o secretário. Em 2010, levantamento feito em fevereiro mostrava 6 metas atingidas.

Pelo menos 13 pontos estão parados na primeira fase do projeto, segundo dados do site da Prefeitura de São Paulo atualizados até novembro. Estão nesse grupo a implementação de sete faixas exclusivas para circulação de motos e a construção de mais dois Centros de Atenção Social à População Idosa. "O programa tomou o cuidado de não fazer a divisão das metas ano a ano. O programa indicou objetivos para serem cumpridos em quatro anos", lembrou Chammas.

Para justificar o atraso de alguns objetivos, a Prefeitura aponta dificuldades para desapropriar terrenos, recursos de processos licitatórios e requerimentos da Justiça. Por outro lado, a Prefeitura concluiu, entre outras coisas, a instalação de 289 câmeras de vídeo em cruzamentos da cidade, a ampliação do programa Remédio em Casa para pacientes com níveis de colesterol e triglicérides elevados e a construção de dez novos postos de Assistência Médica Ambulatorial de Especialidades (AMA).

Coordenador da Rede Nossa São Paulo, Oded Grajew acredita que o prefeito Kassab merece um "voto de confiança", apesar de ter cumprido 6,7% das metas. "A Prefeitura tem todo o interesse em cumprir as metas." Das metas classificadas como mais difíceis, Grajew acredita que a administração deve dar atenção especial às creches. "Para famílias de baixa renda, é uma questão vital." As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: KassabmetasprefeituraSão Paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG