Justiça veta festa do 1º de Maio da CUT em SP

Prefeitura, incumbida de indicar outro lugar para o evento, recorreu. alegando que o parque atende às necessidades

AE |

selo

Segue proibida a comemoração do 1º de maio da Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Parque da Independência, na zona sul de São Paulo.

No último dia 14, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) já havia vetado a festa do Dia do Trabalho no local. A Prefeitura, incumbida de indicar outro lugar para o evento, recorreu. Alegou-se que o parque atende às necessidades exigidas, mas não houve sucesso.

"Deve-se colocar em primeiro plano a segurança individual dos cidadãos", defende a desembargadora Vera Angrisani, preocupada também com a "degradação de patrimônio público tombado".

Neste ano, a CUT celebrará as relações centenárias entre Brasil e África. Os músicos brasileiros Mart'nália, Rappin'Hood, Chico César e Martinho da Vila, além da banda Ilê Ayê e do angolano Dog Murras estão confirmados.

Desde 2007, há uma ação civil pública na Justiça contra a Prefeitura por ter autorizado, naquele 1º de maio, a festa da CUT no parque.

    Leia tudo sobre: festa1º de maiocut

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG