Justiça bloqueia bens de envolvidos em fraude na ferrovia Norte-Sul

Juquinha das Neves, ex-presidente da Valec S/A, é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) em Goiás por fraude em licitações

AE |

selo

A Justiça Federal em Goiás decretou a indisponibilidade dos bens de Juquinha das Neves, o ex-presidente da Valec S/A acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) em Goiás de envolvimento em fraude nas licitações para construção da Ferrovia Norte-Sul. A decisão ocorreu há seis meses. A divulgação foi feita nesta quarta-feira pelo MPF porque o processo tramita em segredo de justiça na 2ª Vara da Justiça Federal em Goiânia.

Valec teve 'patrimônio dilapidado', aponta parecer do TCU

O procurador Hélio Telho, do MPF, explicou, ainda, que o bloqueio dos bens visa assegurar, em caso de condenação do acusado, "o ressarcimento integral dos danos decorrentes dos atos de improbidade administrativa", afirmou. Além do engenheiro Juquinha das Neves, outros três ex-dirigentes da Valec S/A tiveram seus bens bloqueados na ação de improbidade administrativa. São eles: Ulisses Assad (então diretor de Engenharia), Jorge Antonio Mesquita Pereira (superintendente de Projetos) e André Luiz de Oliveira (superintendente). Todos os acusados foram exonerados após a descoberta do escândalo.

    Leia tudo sobre: valecferroviagoiás

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG