Juiz do Acre decreta prisão de deputada federal eleita

Antônia Lúcia Câmara é acusada de crime eleitoral, receptação e formação de quadrilha

Agência Estado |

O juiz Romário Divino, responsável pela 10º Zona Eleitoral do Tribunal de Justiça Eleitoral do Acre (TRE-AC), decretou a prisão preventiva da deputada federal eleita Antônia Lúcia Câmara (PSC-AC) por crime eleitoral, receptação e formação de quadrilha. O decreto atendeu um pedido da Promotoria Eleitoral da 10º Zona.

Ela está foragida. "A prisão preventiva foi decretada porque a senhora Antônia Lúcia não foi encontrada no endereço informado no inquérito. Portanto, para assegurar que o processo terá prosseguimento, foi decretada a prisão", explicou o magistrado. Segundo Romário Divino, o mandado de prisão preventiva foi encaminhado à Polícia Federal (PF) e pode ser cumprido a qualquer momento.

A deputada eleita Antônia Lúcia responde a três inquéritos que apuram abuso de poder econômico, compra de votos e outros crimes. Entre os processos está um sobre compra de combustíveis durante o período eleitoral e outro a respeito da apreensão de mais de R$ 400 mil reais que eram transportados dentro de uma caixa, do Amazonas para o Acre.

    Leia tudo sobre: acrejustiça eleitoral

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG