Juiz demite servidor fantasma no Tocantins

Filho do deputado Iderval Silva, o PM Diego Silva era lotado em Palmas, mas mora e estuda em Porto Nacional

Gilson Cavalcante, iG Tocantins |

O juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública de Palmas, Helvécio Maia Brito, deferiu liminarmente Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE) e afastou do cargo o agente de polícia Diego Giovanni de Melo Silva. O agente é filho do deputado estadual reeleito Iderval Silva (PMDB). Conforme o promotor Adriano Neves, o servidor teria praticado ato de improbidade administrativa.

Isso porque ele descumpriu dever funcional de frequência ao serviço. O agente da PM é acusado de ser servidor “fantasma”. Ele ingressou no cargo em setembro de 2003, mas tem o abono de faltas e sucessivas promoções e remoções na Secretaria de Segurança Pública, mesmo cursando integralmente Faculdade de Medicina em Porto Nacional desde janeiro de 2005.

Suspensão de pagamento

A ação determinou ainda a suspensão de pagamentos dos salários do servidor. A justiça vai ouvir outros quatro delegados que atuaram em cargos de chefia para apurar as responsabilidades de cada um. De acordo com o promotor Adriano Neves, do MPE, o servidor ingressou no cargo de agente em setembro de 2003.

E desde então tem o abono de faltas e sucessivas promoções e remoções na Secretaria de Segurança Pública, mesmo cursando integralmente Faculdade de Medicina em Porto Nacional desde janeiro de 2005. Iderval Silva disse que seu filho ainda não foi comunicado.

“Ele é agente, ele trabalha”, sustentou o parlamentar a um sítio local nesta terça-feira. Iderval garantiu que seu filho já terminou o curso de medicina, em Porto Nacional.

    Leia tudo sobre: política

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG