Juiz decide libertar PM João Dias, diz advogado

Soldado responsável pela queda do ex-ministro do Esporte foi preso pela segunda vez na manhã de hoje

Severino Motta, iG Brasília |

AE
PM João Dias
O advogado do PM João Dias, André Cardoso, informou ao iG que o juiz plantonista do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF) Fábio Francisco Esteves decidiu libertar seu cliente. O soldado, que foi preso na quarta-feira após um briga na sede do governo de Brasília, conforme antecipou o Poder Online , foi novamente detido nesta manhã devido a um pedido da Corregedoria da Polícia Militar.

“Ainda não tive acesso à íntegra da decisão, mas o juiz determinou a soltura”, disse.

De acordo com Cardoso, alguns processos burocráticos devem ser cumpridos até que o PM deixe a cela especial do presídio da Papuda, em Brasília. “Acredito que ainda hoje ele vai ser solto”, disse.

Dias é o policial responsável pela queda do ex-ministro do Esporte Orlando Silva. Em entrevista à revista Veja ele disse que desviou recursos de suas ONGs para o caixa do PC do B, partido ao qual é filiado.

Suas acusações se voltam, agora, contra o governo do Distrito Federal. Ele alega que emissários do governo lhe entregaram R$ 200 mil para que ele não fizesse novas denúncias que possam envolver o governador Agnelo Queiroz. No ato de sua prisão, na quarta-feira, o PM disse que foi devolver o dinheiro a um dos secretários do Palácio Buriti.

    Leia tudo sobre: joão dias

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG