Jucá: Gravação que cita Sarney está fora de contexto

Presidente do Senado evitou imprensa nesta terça-feira; ele tem seu nome citado em gravação da Operação Voucher da Polícia Federal

AE |

selo

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), evitou a imprensa ao chegar, na tarde de hoje, ao plenário. Em vez da tradicional conversa com os jornalistas, Sarney seguiu diretamente para o plenário, onde presidiria a sessão. O peemedebista teve seu nome mencionado em uma das gravações da Operação Voucher da Polícia Federal, que levou 35 pessoas à prisão.

Na falta de Sarney, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), foi chamado para repercutir o assunto. Jucá afirmou que a frase que menciona o nome de José Sarney "deve estar fora de contexto" e, por isso, é difícil fazer qualquer análise sobre o assunto.

Na gravação da PF, feita com autorização judicial, o secretário nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Colbert Martins, que é ex-deputado do PMDB da Bahia, manda a assessora prestar atenção para não cancelar uma emenda da deputada Fátima Pelaes (PMDB-AP), relativa a obras de interesse do senador José Sarney, frisando que é para não dar "mais confusão".

    Leia tudo sobre: crise no turismojosé sarney

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG