Jucá diz trabalhar para manter PR na base aliada

Partido ameaça anunciar amanhã sua saída do bloco de apoio à presidenta Dilma Rousseff

AE |

selo

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), declarou hoje que trabalha para tentar reverter a decisão do PR deixar a base de apoio ao governo no Congresso. O presidente nacional do PR, senador Alfredo Nascimento (AM), deve subir à tribuna amanhã para anunciar o desligamento da base aliada.

"O PR está se posicionando por conta de um fato político. Mas a política é dinâmica. Ele pode sair (da base) hoje, mas pode voltar depois", avaliou o líder. Jucá afirmou que a permanência do PR na base de sustentação ao governo no Congresso é importante e "trabalhará permanentemente" para que o partido volte atrás nessa decisão. A bancada do PR no Congresso conta com sete senadores e 41 deputados.

Jucá fez essas declarações ao chegar ao plenário do Senado, na sessão em que um grupo multipartidário de parlamentares defende as ações anticorrupção do governo Dilma Rousseff. Jucá adiantou que agradecerá, em nome da presidente, o apoio dos senadores e destacará que "a corrupção deve ser combatida por todos".

Por fim, Jucá afirmou que o ministro da Agricultura, Wagner Rossi, "não deve novas explicações" após as denúncias veiculadas na última edição da Revista Veja. Segundo o peemedebista, são fatos antigos e que já foram explicados no passado.

    Leia tudo sobre: crise nos TransportesPRRomero Jucá

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG