Jobim diz que abertura de arquivos depende da Legislação

Ministro da Defesa citou projeto que tramita no Congresso e disse que arquivos das Forças Armadas estão no Arquivo Nacional

Severino Motta, iG Brasília |

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse ao iG que cabe ao Congresso Nacional a aprovação do projeto de Lei de Acesso à Informação, o que possibilitaria a consulta aos documentos do período da ditadura que se encontram no Arquivo Nacional. Isto feito, “abre-se aquilo que for determinado pela presidenta ( Dilma Rousseff )”.

O ministro ainda reiterou que todos os arquivos do período de exceção que pertenciam às Forças Armadas foram enviados para o Arquivo Nacional. A assessoria da pasta também afirmou que muitos dos papéis foram queimados, por isso não existiu envio de todos os papéis do período.

O comandante do Exército, general Enzo Peri, ao ser questionado sobre a necessidade de manutenção de sigilo de documentos da ditadura, disse que há papéis que precisam ser preservados e que cabe ao Estado definir o que deve ou não ser disponibilizado.

“A questão é a seguinte, existem documentos que o MRE (Ministério das Relações Exteriores) preserva, há documentos que precisam ser preservados. É questão de interesse de estado definir o que deve ou não (abrir) e o tempo para abertura de documentos. Acho que é isso”.

Questionado sobre a existência de papéis do Exército não enviados ao Arquivo Nacional, Peri disse que todos os documentos foram disponibilizados. “Não sei o que se fala de documentos a serem abertos, os nossos documentos já foram disponibilizados, e estão no arquivo nacional”.

    Leia tudo sobre: jobimarquivosditaduraabertura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG