A deputada está envolvida no caso conhecido como mensalão do DEM. Ela manteve mandato na Câmara nesta semana

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa determinou a notificação da deputada Jaqueline Roriz (PMN-DF) para que apresente resposta à denúncia oferecida contra ela pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel. 

Leia também: Jaqueline Roriz mantém mandato na Câmara dos Deputados e iG antecipou principais momentos do escândalo

A deputada foi denunciada pela suposta prática do crime de peculato e terá 15 dias para apresentar sua defesa. O procurador-geral sustenta que, na condição de candidata a deputada distrital, ela recebeu "maços de dinheiro das mãos de Durval Barbosa", conhecido como o delator do mensalão do DEM no Distrito Federal, esquema de corrupção que envolvia o pagamento de propina para parlamentares distritais em troca de apoio político.

Roberto Gurgel juntou aos autos depoimentos prestados por Durval Barbosa, bem como gravação por ele fornecida de uma cena em que Jaqueline Roriz teria recebido R$ 50 mil em dinheiro. Nesta semana, Jaqueline foi absolvida na Câmara das acusações de quebra de decoro parlamentar.

Jaqueline Roriz (PMN-DF), durante a votação na Câmara
AE
Jaqueline Roriz (PMN-DF), durante a votação na Câmara

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.