Após decisão do STF, internautas italianos acusaram o Brasil de impunidade e pediram boicote à Copa de 2014

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) brasileiro de não extraditar e libertar o ex-ativista Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua por assassinatos na Itália, provocou a revolta de dezenas de internautas italianos. No Twitter, italianos manifestaram indignação e acusaram o Brasil de impunidade. Hoje, a Itália decidiu entrar com recurso na Corte Internacional de Haia contra a decisão.

Battisti deixa penitenciária em Brasília
AFP
Battisti deixa penitenciária em Brasília
"Sem querer ofender os amigos brasileiros, podemos dizer que o caso de Battisti é escandalosamente grave. O Brasil defende terroristas", publicou Geolele. "Vou matar alguém e depois me mudo para o Brasil", disse o internauta que se identifica como Gbohemien. "Battisti é um homem livre. Façamos um pensamento às vítimas que morreram pelas mãos desse criminoso", pediu Labellafabio.

De acordo com o internauta Ugo, alguns italianos pedem o boicote a jogadores brasileiros como forma de protesto contra a decisão do STF brasileiro. A sugestão vai de encontro com o pedido de Bruno Berardi, filho do marechal Rosário Berardi, assassinado em 1978 pelo grupo armado de extrema esquerda Brigadas Vermelhas. Berardi pede que, em represália ao Brasil, a Itália não participe da Copa do Mundo de 2014 , que será realizada no País.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.