Ideli promete solução para 'restos a pagar'

Intenção é tentar debelar crise diante da decisão da presidenta de não prorrogar prazo de emendas parlamentares

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

A ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, se comprometeu a levar para a presidenta Dilma Rousseff proposta dos líderes da base governista na Câmara de prorrogar por mais três meses o prazo para liberação de restos a pagar de emendas parlamentares e repasses a municípios referentes aos exercícios de 2007, 2008 e 2009.

AE
Ministra foi escalada para as negociações com líderes da base
"Ela se comprometeu a buscar uma solução para equacionar a questão dos restos a pagar", disse o líder do PT, Paulo Teixeira.

A decisão de Dilma de não alterar o decreto publicado por ela mesma, que estipula até o final de junho o prazo para liberação dos restos a pagar, foi o estopim de mais uma crise entre governo e Congresso.

Desde ontem deputados da base aliada tem se recusado a votar projetos do governo. A decisão de Dilma significa um corte de R$ 4,6 bilhões em recursos que deveriam beneficiar a base eleitoral dos deputados.

Ideli se reuniu com os líderes na tarde desta quarta-feira , no Palácio do Planalto, para tentar conter a ameaça de rebelião.

Em troca da prorrogação por três meses, os líderes se comprometeram a definir uma pauta comum com o governo que inclui a votação do Supersimples e da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Além disso, Ideli comunicou aos parlamentares que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, participará do tradicional almoço de líderes na próxima terça-feira. “A reunião foi muito boa. Agora existe uma negociação, um diálogo”, disse o líder do PT.

    Leia tudo sobre: ideli salvattidilma rousseffrestos a pagar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG