Haddad se antecipa e inicia giro pela periferia de São Paulo

Impedido legalmente de fazer campanha e pedir votos, ex-ministro da Educação diz planejar 'imersão' nos problemas da cidade

AE |

selo

O pré-candidato do PT à prefeitura paulistana, Fernando Haddad, inicia amanhã (24) sua programação de rua rumo à eleição que definirá o sucessor de Gilberto Kassab (PSD) na Prefeitura de São Paulo. A agenda de visitas começará pelo M'Boi Mirim, no extremo sul da capital, onde ele pretende ouvir de lideranças e entidades locais os principais problemas da população e sugestões para seu futuro plano de governo.

Frustração: 'Chapéu' de Kassab arranha imagem de Lula dentro do PT
Cabo eleitoral:
Lula se lança em campanha de Haddad em pleno tratamento

AE
Impedido de pedir votos, ex-ministro nega que agenda seja eleitoral
Haddad quer aproveitar o período em que está impedido legalmente de fazer campanha para fazer uma "imersão" nos problemas da cidade. A campanha eleitoral só estará liberada a partir de julho.

Em encontro do Conselho Político do pré-candidato no final de janeiro, o pré-candidato anunciou que dedicará as segundas e as sextas-feiras às visitas in loco, principalmente à periferia. "Quero conhecer os equipamentos públicos das áreas mais remotas, isso a legislação não impede. Não é agenda eleitoral, é uma atividade de conhecimento", disse o petista na ocasião.

Na próxima segunda-feira (27), Haddad participará de uma plenária na Brasilândia, na zona norte, onde vai debater propostas para o seu projeto.

O pré-candidato escolheu o início e o fim das semanas porque são os dias em que os parlamentares do PT podem acompanhá-lo nas regiões mais problemáticas da cidade. "É uma imersão in loco, quero colher subsídios para a campanha", comentou Haddad. Terças, quartas e quintas estão dedicadas à reuniões internas com partidários, aliados e simpatizantes.

    Leia tudo sobre: eleições 2012fernando haddadpt

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG