Haddad falará com Dilma sobre antecipar saída do ministério

Pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo quer se desligar o quanto antes do governo para se dedicar exclusivamente à campanha

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

O ministro da Educação, Fernando Haddad, pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, disse neste sábado que solicitou uma audiência com a presidenta Dilma Rousseff para tratar da antecipação de sua saída do ministério para se dedicar exclusivamente à campanha eleitoral.

AE
Ministro da Educação teve pré-candidatura homologada pelo PT neste sábado

Segundo Haddad, que participou neste sábado do 7º Congresso do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, existe uma preocupação do PT de São Paulo e dele próprio para que ele se desvincule o quanto antes do governo e possa se dedicar integralmente à campanha.

Apesar disso, Haddad afirmou que a decisão cabe à presidenta e que estará a disposição enquanto ela quiser.

“Já solicitei uma audiência para tratar desse assunto com ela. Obviamente, estou subordinado ao calendário que ela estabelecer. Há, efetivamente, uma preocupação de antecipar esse movimento para que eu esteja mais disponível aqui (em São Paulo) para conversar com a militância e com os outros partidos. É uma preocupação minha também”, afirmou o ministro.

Segindo Haddad, os principais projetos do Ministério da Educação estão bem encaminhados. Ele citou o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), que já foi aprovado e sancionado , a votação no Congresso da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que passaria a administrar os hospitais universitários , e a lei de cargos nas universidades federais,  que segundo o ministro também já estão bem encaminhadas.

De acordo com Haddad o orçamento da pasta para 2012 já está adiantado e a única coisa que deve ficar pendente é o Plano Nacional de Educação , cuja votação deve acontecer só no ano que vem.

Na noite de sexta-feira, Haddad participou de uma reunião com a executiva municipal do PT, na qual o partido pediu uma definição sobre quando ele estará disponível para que seja possível traçar a estratégia da fase de pré-campanha.

Após o evento deste sábado no ABC, Haddad participa de reunião do diretório municpal do partido que vai homologar sua candidatura . O objetivo da reunião é demonstrar unidade partidária.

Para isso, além dos 60 integrantes do diretório, foram convidados os 36 presidentes dos diretórios zonais da capital e toda a bancada de deputados federais, estaduais, vereadores e senadores. Até agora, no entanto, a senadora Marta Suplicy ainda não apareceu. Durante a semana, Marta, que também era pré-candidata do PT à Prefeitura, deu entrevistas reclamando da forma como foi conduzida a escolha do candidato petista.

Haddad minimizou as reclamações da Marta , dizendo que concorda com a mágoa dela por ter ficado de fora da disputa.

    Leia tudo sobre: haddadmartaeleições 2012prefeitura sp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG