Haddad diz que vai pedir apoio a Marta nos próximos dias

Deputados aliados da senadora que desistiu de concorrer à prefeitura de SP acreditam que ministro pode evitar prévias

iG São Paulo |

O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou hoje que vai procurar a senadora Marta Suplicy para discutir o engajamento da parlamentar em sua pré-campanha para a Prefeitura de São Paulo. "Vou procurar pessoalmente a senadora nos próximos dias, em São Paulo ou em Brasília.

Todos estamos entendendo o sinal que ela deu. Como ela tem relação com os quatro (pré-candidatos), a senadora manifestou o desejo de apoiar qualquer um do partido", afirmou o ministro. Na quinta-feira, Marta Suplicy desistiu de sua pré-candidatura , ao atender pedidos da presidenta Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Durante almoço realizado em um restaurante na região central de São Paulo, Haddad recebeu manifestações de apoio de deputados federais e estaduais aliados da senadora. O ministro informou que selará neste domingo, em Guaianazes, sua pré-candidatura à Prefeitura de São Paulo pelo PT, durante a última caravana zonal para discutir as propostas que o partido defenderá em 2012.

De acordo com o deputado federal Vicente Cândido, que coordena a pré-campanha do ministro, Haddad já conseguiu até o momento 16,5 mil assinaturas de apoio à candidatura. Pelas regras do partido, são necessárias pouco mais de 3 mil assinaturas para a validação de um nome para as prévias.

Nome para unificar partido
Ao comentar sobre se o apoio de aliados de Marta ao seu nome evitaria as prévias no PT, Haddad disse não trabalhar com essa hipótese, devido ao grande número de pré-candidatos, mas afirmou que pretende deixar um canal aberto para um entendimento dentro do partido.

O almoço deste sábado contou com as presenças dos deputados estaduais Antônio Mentor, João Antônio, Donizete Braga e Luiz Claudio Marcolino, além dos deputados federais Cândido Vaccarezza, José Mentor e Vicente Cândido. O grupo de aliados de Marta acredita agora que ele é o nome, entre os pretendentes à disputa pela Prefeitura de São Paulo, que pode unificar o partido e evitar as prévias no próximo dia 27 de novembro. "Haddad é o nome que pode unificar o PT de São Paulo", afirmou o deputado federal e líder do governo na Câmara, Candido Vaccarezza.

"Desejamos evitar a prévia e unificar logo, para que o PT saia já com um nome. Estou convencido de que ele pode vencer", completou, após almoço com Haddad na capital paulista. Vaccarezza afirmou que o próximo passo é o grupo buscar alianças para atingir o objetivo de evitar as primárias.

O ministro Haddad, porém, será o responsável por procurar pessoalmente os outros três nomes que ainda se mantêm na disputa interna: os deputados federais Carlos Zarattini e Jilmar Tatto e o senador Eduardo Suplicy. "Isso é coisa do Haddad", afirmou o deputado José Mentor a respeito da tarefa de procurar os rivais na disputa interna. Vaccarezza e Mentor afirmaram que o apoio declarado hoje a Haddad foi incondicional, sem negociação de contrapartidas.

*Com informações da Agência Estado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG