Haddad diz que críticas da oposição são 'histeria'

Ministro da Educação acompanhou o ex-presidente Lula em compromissos em Minas Gerais

Denise Motta, iG Minas Gerais |

O ministro da Educação, Fernando Haddad, chamou de histeria as críticas da oposição relacionadas às falhas do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). Haddad acompanhou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em compromissos nas cidades de Viçosa e Ubá, no interior de Minas Gerais, neste final de semana. Em discurso, Lula defendeu Haddad, sob argumento de que a presidenta Dilma Rousseff fez uma ótima escolha ao mantê-lo na pasta da Educação.

“Se você teve falhas pontuais que podem ser superadas, você vai abdicar de um processo transformador em função da histeria, promovida por algumas pessoas com interesse político nisso? Eu acho realmente uma pena. Com todo respeito que tenho pelos analistas, é fazer de um problema de navegação em um site, reduzir a isso o debate sobre Educação. Houve um problema de tecnologia da informação que foi resolvido. Vão ficar discutindo isso até quando? Estão há 10 dias discutindo isso”, reclamou.

O ministro admitiu que o Enem precisa de aperfeiçoamento. Ele também lembrou que problemas eventuais acontecem em todas as áreas e citou as enchentes no Estado de São Paulo. “Teve enchente em São Paulo, pessoas estão morrendo na Zona Leste há anos. Acho muito mais grave isso. Acho que os jornalistas deviam perguntar isso para o [José] Serra”.

Sobre críticas do candidato derrotado à Presidência da República, José Serra (PSDB) ao Enem, o ministro disse também “achar pequeno de uma pessoa que pretendia governar o País se aliar ao que tem de menor para fazer uma crítica deste tipo.” Ainda sobre resistências ao seu nome no ministério, Haddad disse considerar normal, já que está há sete anos no cargo. “Você compra muita briga e enfrenta desafios.”

    Leia tudo sobre: lulahaddadenemoposição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG