Equipe de coordenação da pré-campanha do ministro começou a trabalhar na segunda-feira

Diante da possibilidade cada vez mais concreta da realização de prévias para escolher o candidato do PT à prefeitura de São Paulo, aliados do ministro da Educação, Fernando Haddad, decidiram intensificar a agenda eleitoral do pré-candidato na cidade. Neste final de semana, além das três caravanas zonais do PT ao lado dos demais pré-candidatos, Haddad participará de outras três atividades partidárias.

Leia também: Petistas defendem licença de Haddad

Haddad em São Paulo na última sexta. Ministro volta à cidade no próximo fim de semana
AE
Haddad em São Paulo na última sexta. Ministro volta à cidade no próximo fim de semana

No sábado de manhã o ministro participará de uma reunião com a corrente petista Mensagem ao Partido no sindicato dos engenheiros. Há três semanas Haddad renegou integrar a Mensagem para garantir o apoio da corrente majoritária do partido, Construindo um Novo Brasi l.

Ainda no sábado o ministro fará uma plenária com o coletivo que apoia a vereadora Juliana Cardoso e o deputado estadual Adriano Diogo. No domingo, Haddad vai ao encontro do Padre Ticão na Igreja São Francisco de Assis, em Ermelino Matarazzo.

A intensificação da agenda de Haddad é fruto da nova estrutura de pré-campanha do ministro. Desde segunda-feira a equipe de coordenação da pré-campanha começou a trabalhar. O grupo é formado pelo deputado federal Vicente Candido (coordenação geral), deputado estadual Simão Pedro (agenda), vereador Alfredinho (finanças) e pelo vereador José Américo (comunicação).

Caso Haddad viabilize internamente a candidatura, o grupo será modificado para acomodar apoiadores de outros pré-candidatos. “É um grupo para cuidar só das prévias”, disse Simão Pedro. Segundo ele, o fato de Haddad ter dito ao CNB que nunca fez parte da Mensagem não é empecilho para que o ministro tenha apoio unânime da corrente em São Paulo.

“Logo quando começou o processo nós da Mensagem em São Paulo nos reunimos e chegamos à conclusão de que seria um erro identificar o Haddad só com a nossa corrente. Ele precisa estar acima das tendências para ser o candidato a prefeito”, disse Simão Pedro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.