Greenpeace faz protesto por energia solar no Palácio do Planalto

Manifestantes criticam falta de fontes de energia renovável no Palácio do Planalto que acaba de ser reformado

Severino Motta, iG Brasília |

nullManifestantes do Greenpeace subiram a rampa do Palácio do Planalto numa manifestação em prol do uso de fontes de energia renováveis no edifício, que foi totalmente reformado recebeu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela primeira vez depois da obra. Os integrantes do movimento ambiental trouxeram uma placa de captação solar para presentear Lula.

De acordo com André Amaral, coordenador da campanha de energia do Greenpeace, o Palácio do Planalto, símbolo do modernismo brasileiro, deveria ser usado como exemplo de desenvolvimento sustentável e uso de fontes renováveis.

“Viemos dar uma placa solar ao presidente Lula para que ele se lembre o tipo de desenvolvimento que queremos. Uma obra como essa deveria ser exemplo e ter usado fontes renováveis. Hoje o Brasil é capaz de produzir mais do que consome somente com o uso da energia solar”, disse.

Os manifestantes ficaram por cerca de um minuto em cima da rampa – entrada oficial do Presidente – e foram retirados, sem violência, pelos seguranças. Depois disso permaneceram com faixas e com a placa solar na calçada de entrada do edifício.

André, que estava acompanhado de outros cinco manifestantes, também disse que gostaria de ser atendido pelo presidente Lula. Além da placa, uma carta vai ser enviada ao Presidente. Se ele não receber pessoalmente o material será protocolado no Palácio do Planalto.

    Leia tudo sobre: reformapalácioplanaltogreenpeacemanifestação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG