Governo tenta acordo para votar desvinculação de receitas

Plano do líder Cândido Vaccarezza é começar apreciação da chamada DRU na próxima semana

AE |

selo

O líder do governo na Câmara, Candido Vaccarezza (PT-SP), afirmou hoje que vai tentar um "acordo de procedimentos" com a oposição para começar a votar a emenda à Constituição com a Desvinculação das Receitas da União (DRU) , na próxima terça-feira, 8. O governo vai fazer um apelo para que a oposição faça uma obstrução mais leve durante a votação da proposta. O temor é de que a oposição leve a sessão da Câmara a durar cerca de 30 horas.

Agência Estado
Cândido Vaccarezza diz tentar 'acordo de procedimentos'
Leia também: Governo promete liberar R$ 2 bi em emendas para aprovar DRU

"Vou discutir com eles ( oposição ) um calendário viável e votarmos sem uma obstrução mais rigorosa", disse Vaccarezza.

A ideia é votar o primeiro turno da DRU nos dias 8 e 9. O segundo turno da emenda deverá ser votado nos dias 22 e 23 de novembro. O líder do governo negou qualquer relação entre a votação da DRU e o projeto de lei que trata do novo modelo de distribuição das receitas do petróleo, ainda sem data marcada de votação.

Vaccarezza aproveitou para criticar a decisão do presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), de instalar uma comissão especial para analisar o projeto dos royalties . "Acho que não é a forma mais adequada. O ideal seria que o projeto tramitasse normalmente por todas a comissões", disse o líder do governo.

    Leia tudo sobre: DRUCongresso NacionalCândido Vaccarezza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG