Para que votação acontecesse nesta terça-feira, governo concordou em ceder em um dos pontos polêmicos do texto

O líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), está reunido com líderes da base governista e com o relator do Código Florestal, Aldo Rebelo (PT-SP), em mais uma tentativa de selar um acordo para levar o projeto a voto nesta terça-feira (24). O encontro também tem participação do ministro das Relações Institucionais, Luiz Sérgio.

A sessão extraordinária que discute o projeto começou por volta das 10 horas e já reúne cerca de 350 parlamentares presentes no plenário. Caso o governo consiga selar um novo acordo, o projeto pode ser votado na tarde de hoje, na sessão que se iniciará por volta das 14 horas.

O governo fez algumas concessões para tentar aprovar o projeto, em pontos como as Áreas de Preservação Permanente (APP). As incertezas em torno dos pontos polêmicos, entretanto, estimularam dentro do governo o discurso de que a presidenta Dilma Rousseff não hesitará em vetar trechos do texto.

Enquanto o governo prossegue com as últimas negociações, ex-ministros do Meio Ambiente decidiram prosseguir nesta terça-feira com um esforço para tentar adiar a votação. Eles entregaram uma carta pedindo a Dilma o adiamento. Hoje, nomes como Marina Silva, Carlos Minc e Rubens Ricupero estão reunidos com a presidenta Dilma para reforçar o apelo ao Planalto.

* Com informações da Agência Câmara

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.